Contato e informações sobre Consulta:

(16) 3913-4758 / 3621-6511 / 99123-2299


Patologias da Pálpebra

Assim como todas as estruturas do nosso corpo, os olhos também sofrem alterações como passar dos anos.
As pálpebras são estruturas de proteção ao redor dos olhos tanto superior quanto inferiormente, são encarregadas da abertura e fechamento dos olhos tanto voluntário quanto involuntário. São compostas por vários tipos de estruturas para poder desempenhar suas funções: o tarso que dá forma a pálpebra e outras estruturas como tendões, músculos, gordura e a pele que a recobre.

A pálpebra é uma pele muito delicada e muito vascularizada. Com o tempo todas essas estruturas podem sofrer certo “desgaste” que pode acarretar uma série de patologias palpebrais muito comuns. Essas patologias, por sua vez, podem prejudicar as estruturas oculares: uma ptose (queda da pálpebra superior) pode obstruir o eixo da visão, um lagoftalmo (exposição corneana por déficit de oclusão palpebral) pode causar úlcera de córnea, um entrópio (inversão da pálpebra inferior em direção ao globo ocular) pode ocasionar também uma úlcera corneana com um desconforto muito importante para o paciente. A grande maioria dessas afecções podem ser tratadas ou corrigidas cirurgicamente, sendo imperativo o seu diagnóstico preciso antes que qualquer estrutura ocular possa ser lesada irreversivelmente.

O primeiro passo para o diagnostico preciso é a detecção dos sintomas, que podem ter piora rápida e progressiva. O segundo passo é a procura de ajuda especializada, um oftalmologista que possa fazer uma hipótese diagnóstica e que possa encaminhar para um oculoplasta para fechar o diagnóstico e determinar o tratamento. O oculoplasta ou oftalmologista especializado em plástica ocular é um oftalmologista com formação em oftalmologia geral com especialização em afecções das pálpebras e vias lacrimais, clínica e cirúrgica.
A seguir estão enumeradas algumas das afecções palpebrais mais comuns, seus sintomas e tratamentos.

ECTRÓPIO – Eversão da pálpebra inferior.
Sinais e sintomas: pálpebras inferiores com conjuntiva exposta avermelhada, irritação importante, sensação de corpo estranho, lacrimejamento, maior risco de infecções, pode causar danos importantes a córnea. Acontece por uma frouxidão dos tecidos palpebrais e a correção é sempre cirúrgica.

ENTROPIO – Inversão da pálpebra inferior.
Sinais e sintomas: pálpebra inferior invertida, com os cílios tocando a córnea, traz muito desconforto pela sensação de corpo estranho, lacrimejamento importante, maior risco de infecções e de ulceração de córnea. Acontece por perda de tônus da musculatura palpebral. A palpebral. A correção é cirúrgica.

TRIQUÍASE– Cílios com direcionamento anômalo, isto é em direção á córnea.
Sinais e sintomas: cílios tocando a córnea, porém com pálpebras tópicas, desconforto ocular, sensação de corpo estranho, olhos vermelhos, lacrimejamento. Correção varia de acordo com numero de cílios, podendo ser cirúrgica ou com aplicação de LASER.

PTOSE – Queda da pálpebra superior.
Sinais e sintomas: pálpebras superior abaixo da sua localização habitual, podendo atrapalhar ou até obstruir o eixo de visão. Pode ser congênita ou por enfraquecimento da musculatura que eleva a pálpebra superior. A correção é cirúrgica.

PARALISIA FACIAL – Paralisia dos músculos da face
Sinais e sintomas: pode haver uma dificuldade na oclusão palpebral, ou uma frouxidão na pálpebra inferior, ou até uma ptose (queda da pálpebra superior). Cada caso tem seu tratamento adequado.

TUMORES PALPEBRAIS - podem ser tanto malignos quanto benignos.
Sinais e sintomas: cada tipo de tumoração tem sua característica particular, porém, tumores de crescimento rápido, a correção, na maioria das vezes, é cirurgia acompanhada de anatomo-patológico.


  • Clínica Dr. Marcelo Jordão
  • Galileu Galilei, 1685
  • Ribeirão Preto, SP
  • 14020-620